VISTO AMERICANO – Viagem aos Estados Unidos com passaporte italiano

Nessa nossa última viagem para vir a Itália, com o valor do dólar e euro altíssimos, nós tivemos uma certa dificuldade em achar o vôo perfeito pra gente, em termos de escala, horário, data e principalmente preços.

Como nós já tínhamos a cidadania italiana, e portanto o passaporte italiano, pelo menos não precisaríamos comprar uma passagem de volta para o Brasil, nem se preocupar com seguro e outras questões de imigração.

Ao mesmo tempo que tínhamos uma prova, uma entrevista e uma série de coisas que se resolveriam só quando chegássemos em terras italiana, por isso tínhamos uma data limite do vôo.

Eu estava vindo de um trabalho cansativo, o Diego não tinha parado de trabalhar ainda, ao mesmo tempo que desmontamos nossa casa em São Paulo.

Ainda assim, escolhemos um vôo com uma parada de quase 12h em NYC. HAHAHA a gente é meio maluco mesmo, e pra quem nunca tinha ido as terras americanas, nós estávamos muito felizes essa parte “bônus” da viagem.

cruzamento próximo da Times Square em NYC

Não sei se todo mundo que sabe, mas mesmo para fazer apenas uma escala nos EUA, você precisa de um visto.

Nós nunca havíamos tirado o visto americano como brasileiros, por saber que como italianos, os valores, o tempo e o processo do visto eram outros – que não tem nem comparação em relação ao procedimento do Brasil!

Como italiana, você tem direito a fazer uma permissão de viagem para o Estados Unidos – chamada ESTA.

Segue o link aqui embaixo:

https://esta.cbp.dhs.gov/esta/application.html?execution=e2s1

A primeira dica ao abrir a página é se lembrar que tem um lugarzinho da Europa onde falam português (obrigada Portugal!). Mude o idioma para facilitar e comece a solicitar uma nova autorização ESTA.

Esse tipo de autorização te permite ir para os EUA como turista: por até 90 dias, a partir da data da viagem, e se não me engano, pelo prazo de 2 anos. Sendo assim, permite que se faça a escala lá, sair e voltar para o aeroporto com tranquilidade!

Tudo isso custa menos que 15 dólares por pessoa!

E sim, dá pra fazer tudo de casa mesmo, sem enfrentar nenhuma fila absurda e muito menos aquelas entrevistas.

Vou contar nossa experiência:

Depois que nós decidimos e compramos o vôo com escala em NYC, aproximadamente um mês antes da viagem, entrei no site para solicitar minha permissão:

  • Preenchi os dados do formulário, onde eles perguntam se há dupla cidadania. Podem responder que sim, brasileira, tranquilamente!
  • Paguei com meu cartão de crédito.
  • Recebi a confirmação de envio e pagamento.
  • Nem 5 minutos depois já havia recebido a autorização de viagem por e-mail, pronto, magicamente, já posso ir!
  • Dica: imprimir a autorização e levar com você!

Pelo site eles informavam que eu podia solicitar essa autorização até 48 horas antes da viagem. Ou seja, realmente facilita a vida ter essa possibilidade de autorização! No nosso caso, nos permitiu conhecer mais um lugar sem custos exorbitantes!

E especificamente, essa passagem com escala em Nova York estava mais barata! Então a dica de pobre dessa vez foi ter que fazer o sacrifício de dar um pulinho nos EUA!

Faço um post novo sobre nossas 12 horas em NYC em breve! Vai ter muita dica sim 🙂 

Um milhão de pessoas nos disseram que não daria tempo de fazer nada e mais um monte de conselhos de como ir e vir, sobre o aeroporto, e o que valeria mais a pena. A gente aproveitou muito! 

nós na Times Square

Ingressos

Siga @ilpercorso no instagram :)